Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Martinho Lutero - A quinta petição

Imagem
"PERDOA-NOS AS NOSSAS DÍVIDAS, ASSIM COMO NÓS PERDOAMOS AOS NOSSOS DEVEDORES"

Diga: Ah, querido Senhor Deus e Pai, não nos leves ao juízo, porque perante ti nenhuma pessoa viva é justa (Salmo 143.2). Ah, não nos imputes como pecado o fato de sermos infelizmente tão ingratos por toda a tua indizível bênção, espiritual e corporal, e de tropeçarmos e pecarmos muitas vezes todos os dias, mais do que sabemos ou podemos perceber (Salmo 19.12). Não leves em consideração quão piedosos ou maus somos, mas sim a tua misericórdia insondável, a nós concedida em Cristo, teu Filho amado. Perdoa também a todos os nossos inimigos, a todos que nos fazem sofrer ou nos fazem injustiça, assim como também nós lhes perdoamos de coração. Pois eles fazem o maior mal a si mesmos ao provocarem a tua ira através de seu comportamento em relação a nós; e a nós de nada adianta a sua perdição, mas sim em muito preferiríamos que tivessem a bem-aventurança conosco, amém. (E quem neste ponto sente que…

Joe Wright - Oração preciosa nos dias de hoje

Imagem
Fonte: You Tube

Trevin Wax - "Meu propósito não é te converter"

Não há muito tempo, eu assisti um documentário na TV sobre o crescimento do número de muçulmanos em pequenas cidades americanas. Em um momento no filme, um pastor protestante visitou o imame¹ local em sua casa. No início da conversa, o pastor deixou suas intenções claras: “Meu propósito em te encontrar não é nenhum tipo de conversão. Eu respeito você e suas crenças. Você não vai mudar, eu não vou mudar.” Há tantas coisas para desembulhar nessas três sentenças que eu mal sei por onde começar. Curiosamente, o imame reafirmou a última dessas três sentenças, oferecendo seu total consentimento para enquadrar a discussão dessa maneira.
“Eu respeito você e suas crenças” Vamos começar com a segunda sentença primeiro: “Eu respeito você e suas crenças”. O pastor está certo em respeitar o imame, se for por nada mais do que o fato de o imame ser um companheiro humano criado à imagem de Deus. É a imagem de Deus na humanidade que nos separa do mundo dos animais e nos dá um valor intrínseco…

Rev. D.J. MacDonald - Os Puritanos e a dificuldade do ministério

Imagem
“O trabalho do pregador”, diz Perkins, “é permanecer na presença de Deus, adentrar no santo dos santos, ir entre Deus e o Seu povo, ser a boca de Deus para o povo, e a do povo para Deus; ser o intérprete da eterna lei do Antigo Testamento e do sempiterno evangelho do Novo Testamento; permanecer no espaço do Próprio Deus; cuidar e encarregar-se das almas; estas considerações são maravilhas para a consciência de homens que aproximam-se com reverência, e não com descuidada pressa, ante o trono santo”. [1]

“Não é difícil ensinar?” pergunta John Collings, em sua “A Vindication of the Great Ordinance of God, a Gospel Ministry” (1651). “Meus amados amigos, estamos consigo em muito temor e tremor; e quando consultamos os originais, pesamos a coerência de um texto, comparando nossos pensamentos com os pensamentos de muitos outros divines (teólogos) e principalmente comparando Escritura com Escritura, ainda assim estamos nós em tremor e vemos razão para clamar ao Senhor como Agostinho (antes da…

Jorge Fernandes Isah - Dupla Predestinação, o Barro "decaído" e a Arbitrariedade de Deus

Imagem
A partir do livro Eleitos de Deus, de R. C. Sproul, farei algumas considerações sobre a sua abordagem relacionada à dupla predestinação, o barro "decaído" e a arbitrariedade de Deus. Boa parte desses argumentos podem ser lidos nos meus comentários ao livro, disponíveis aqui
Ressalto ainda que o meu intento não é o de polemizar pelo simples gosto da polêmica, mas revelar os meus pensamentos e fazer com que tanto eu como o leitor pensemos a partir do próprio texto bíblico. Não estou a sugerir nenhuma "saida" das Escrituras, nem uma tentativa estúpida de explicar algo inexplicável. Ao meu ver, o que tem feito os crentes permanecerem vulneráveis ao mundo e a si mesmos [em suas pressuposições] é exatamente o medo de ver na Bíblia aquilo que ali está revelado. Sem fazer-me dono da verdade ou especulador, nem exaustivo no que me proponho: uma reflexão a partir de considerações escriturísticas; o que pode levar muitos ao estudo sério de algumas questões que nem …

Josaías - 7 razões para não chamar músicos de "levitas"

Imagem