terça-feira, 22 de outubro de 2013

Dave Harvey - Sabedoria no casamento


O teólogo Graham Goldsworthy disse:

...[A sabedoria] não é, em primeiro lugar, o exercício
de quão inteligente somos nem de quanta informação
temos conseguido acumular em nossa mente. Em vez
disso, é uma escolha moral de ser independente de Deus
ou de sujeitar-se a Ele em pensamentos e ações.

O caminho da sabedoria está disponível a todos que crêem no evangelho, porque o próprio Cristo é a nossa sabedoria (1Co 1.30). É por isso que podemos pedir sabedoria, de modo confiante, e esperar que Deus no-la concederá (Tg 1.5). Este caminho nos está disponível por causa do evangelho. Portanto, a sabedoria que necessitamos para o nosso casamento não se acha em livros sobre “como fazer isto ou aquilo” ou em fórmulas de sucesso. Ela se acha em colocarmos nossa crença em prática e seguirmos no caminho da sabedoria, com Deus atrás do volante.

Fonte: “Quando pecadores dizem sim” da Editora Fiel.

sábado, 19 de outubro de 2013

John Frame - Deus causa as nossas decisões?

O quadro que é formado por essa grande quantidade de passagens é que o propósito de Deus está por trás das livres decisões dos seres humanos. Frequentemente, e por vezes muito antes de o acontecimento ocorrer, Deus nos diz o que um ser humano decidirá livremente o que vai fazer.

O ponto aqui não é meramente que Deus tem conhecimento antecipado de um acontecimento, mas que ele está cumprindo o seu próprio propósito por meio dele. Esse propósito divino transmite uma certa necessidade (Gr. dei, cf. Mt 16.21; 24.6; Mc 8.31; 9.11; 13.7,10,14; Lc 9.22; 17.25; 24.26) à decisão humana para que realize o acontecimento predito.

Fonte: Leia o texto completo em JosemarBessa

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Roger Greenway - O trabalho especial do Espírito em missões

O Espírito Santo prepara os corações dos descrentes para desejarem o que Cristo oferece, questionarem sobre a fé cristã e para serem convencidos sobre o pecado e sua necessidade de salvação. Jesus disse que é tarefa do Espírito “convencer o mundo da culpa do pecado, da justiça e do juízo” (Jo 16.8).

O trabalho do Espírito Santo – convencendo os pecadores de que eles necessitam de um salvador, plantando uma nova vida nos corações mortos pelo pecado e dando a fé em Cristo – é um requisito absoluto para o sucesso de missões. As vozes dos evangelistas e missionários não podem penetrar além dos tímpanos. Apenas Deus pode chegar ao interior e falar ao coração. Este é um trabalho exclusivo do Espírito Santo.

Fonte: trecho extraído do livro “Ide e fazei discípulos” da Editora Cultura Cristã.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

João Calvino - Autoridade da igreja verdadeira

Visto, pois, que a promessa é feita aos que se reúnem em nome de Cristo e que tal comunidade é chamada igreja, não concordamos que haja outra igreja, senão a que se reúne em nome de Cristo. Ora, é estar algum grupo reunido em nome de Cristo quando, desprezando o mandamento de Deus pelo qual ele proíbe diminuir ou acrescentar algo à sua Palavra, esses pretensos mestres fabricam suas doutrinas como bem lhes parece?


Fonte: “As Institutas” da Editora Cultura Cristã.

sábado, 5 de outubro de 2013

Arthur W. Pink - Evidências da inspiração por Deus

Quem se atreveria a imaginar o Criador e Sustentador do universo tomando sobre si a forma de servo e se fazendo à semelhança dos homens? Quem teria concebido a ideia de o Senhor da Glória nascer numa manjedoura? Quem teria sonhado que o divino Objeto de adoração dos anjos se faria tão pobre que não teria onde pousar sua cabeça? Quem teria declarado que aquele diante de quem os serafins velavam seus rostos seria levado como um cordeiro para o matadouro, seria humilhado tendo o seu bendito rosto contaminado pelo cuspe vil do homem, e se deixaria açoitar e esbofetear por criaturas feitas por suas mãos? Quem teria concebido a ideia de o Emanuel fazer-se obediente até a morte, e morte de cruz?!

Fonte: “A inspiração divina da Bíblia” da Editora Monergismo.