Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

John W. Robbins - Não existe certo e errado naturais

Imagem
... A distinção entre certo e errado depende inteiramente dos mandamentos de Deus. Não há nenhuma lei natural que torne as ações ou certas, ou erradas. Nas palavras do Breve Catecismo, pecado é qualquer falta de conformidade à, ou transgressão da, lei de Deus. Se não houvesse nenhuma lei divina, não haveria nenhum pecado ou virtude.
Isso pode ser visto de forma muito clara no mandamento para Adão não comer do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Somente o mandamento de Deus é que fazia o ato de comer o fruto um pecado. Isso também pode ser visto no mandamento para Abraão sacrificar Isaque. Somente o mandamento de Deus é que tornava o sacrifício algo correto, e Abraão se apressou em obedecer. Por mais estranho que possa parecer aos ouvidos modernos, acostumados a ouvir tanto sobre o direito à vida, ou direito à moradia digna, ou direito à escolha, a Bíblia diz que não existe certo ou erado naturais. Somente os mandamentos de Deus é que tornam algumas coisas certas e outras, …

Joel Parkinson - A Triunidade Intelectual de Deus

Clark continua para mostrar que as três Pessoas divinas são distintas devido aos seus pensamentos diferentes. “Visto que as três Pessoas também não têm precisamente a mesma série de pensamentos, elas não são uma Pessoa, mas três” (The Trinity, 106-107). Tal distinção pode parecer estranha superficialmente, visto que cada uma das Pessoas divinas conhece todas as verdades (1 João 3:20; Mateus 11:27; 1 Coríntios 2:11). Alguém poderia então ficar inclinado a concluir que as três Pessoas têm os mesmos pensamentos. Mas o Dr. Clark está se referindo ao que eu chamo de “conhecimento subjetivo” das Pessoas, enquanto a onisciência delas concerne ao “conhecimento objetivo”.
Agora, o “conhecimento subjetivo” consiste de fatos concernentes à experiência pessoal de uma pessoa, enquanto o “conhecimento objetivo” é a verdade com respeito à experiência. Dizer “eu estou escrevendo este artigo” é uma proposição subjetiva: somente eu posso dizê-la. Por outro lado, a declaração “Joel Parkinson escreveu est…

W. Gary Crampton - A Unidade da Pessoa de Cristo

[...] Como temos visto, durante toda a história da igreja, sempre houve aqueles que têm negado a divindade de Cristo e aqueles que têm negado sua humanidade. É também o caso que sempre houve aqueles que têm negado a visão bíblica da união das duas naturezas em uma Pessoa. Antes do que meramente distinguir entre as duas naturezas de Cristo, o Nestorianismo [1] do quinto século dividiu Cristo em duas pessoas separadas. O Nestorianismo foi condenado no Concílio de Éfeso (431). Os eutiquianos do quinto século, por outro lado, afirmaram que após a encarnação havia somente uma natureza em Cristo. Essa natureza não era nem completamente humana, nem completamente divina. Antes, a união produziu uma mistura das duas naturezas numa terceira natureza misturada, uma tertium quid. Essa visão, que é também conhecida como monofisitismo (“uma natureza”), foi condenada no Concílio de Caldedônia (451 d.C.).
A visão bíblica da unidade da Pessoa de Cristo é ensinada na Confissão de Westminster (8:2), que d…

Marcos Granconato - Os Decretos de Deus

Imagem
Criação, história e governo humano Decretos de Deus são seus planos e desígnios preestabelecidos, perfeitos e imutáveis, por meio dos quais ele dirige soberanamente a história e realiza sua vontade soberana em todo o universo, atingindo, assim, seus propósitos santos. Os decretos de Deus são impossíveis de ser frustrados (Jó 23.13,14; 42.2; Is 43.13; 46.10), sobrepõem-se aos propósitos humanos (Dn 4.35; Pv 19.21; Fp 2.13) e, sendo perfeitos, não sofrem alterações (1Sm 15.29; Sl 33.11; Is 46.10; Hb 6.17). Aliás, deve-se lembrar que a oração do crente não tem força para alterar os planos de Deus. Textos que dão essa impressão (Ex 32.9-14) devem ser entendidos no sentido de que a aparente mudança no desejo do Senhor já estava fixada em seus planos preestabelecidos, sendo a própria oração parte integrante desses planos.  É por isso que, mesmo sabendo que Deus já tem tudo planejado, o crente deve orar. Passagens bíblicas como 2Samuel 7.27-29Daniel 9.2,3 e Apocalipse 22.20 mostram pessoas ora…