quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Mike McKinley - Vantagens e Desvantagens de Plantar ou Revitalizar uma Igreja

Geralmente há uma boa razão pela qual uma igreja precisa ser revitalizada. Igrejas com frequência mínguam em tamanho e em efetividade por causa de um evento traumático ou anos de liderança pobre. Como resultado, o prédio e os programas da igreja podem estar em ruínas – sem falar no estado espiritual da congregação em si. Nesses casos, haverá muito a superar e demolir a fim de levar a igreja adiante. Esse processo é, com frequência, muito doloroso. Se a igreja já estivesse inclinada a fazer as coisas que igrejas saudáveis fazem, ela provavelmente não estaria morrendo. Encontrar uma igreja com problemas não é difícil. Encontrar uma igreja com problemas que deseje mudar e crescer é muito mais complicado.

Fonte: Ministério Fiel
Acesse o texto completo aqui

domingo, 23 de novembro de 2014

Alister McGrath - Função e Identidade de Jesus

As afirmações a respeito de Jesus podem ser enquadradas em duas categorias gerais. Primeiro, existem afirmações a respeito da função de Jesus: o que Deus fez por nós em Jesus. Em segundo lugar, temos afirmações a respeito da identidade de Jesus: quem é Jesus. Essas duas categorias estão intimamente relacionadas. Tudo o que Jesus realizou está fundamentado nessa identidade; sua identidade é demonstrada em suas obras. Do mesmo modo como as peças de um quebra-cabeça são montadas para formar um todo compatível em que nenhuma peça pode se distinguir por si mesma, assim os “títulos cristológicos” do Novo Testamento juntam-se para formar um quadro geral que nenhum título pode manifestar adequadamente estando separado. Tomados coletivamente, esses títulos formam um retrato persuasivo, rico, profundo e poderoso de Cristo, o Salvador divino e o Senhor, que continua a exercer influência e atração enormes sobre os seres humanos, pecadores e mortais.

Fonte: “Teologia - Os fundamentos” da Edições Loyola

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Joseph Alleine - Procurar ajuda fora de si mesmo

Não pense que por orar, ler e ouvir a Palavra de Deus, confessar os pecados e corrigir-se você efetuará a cura. Todas essas são necessárias, mas você estará destruído se confiar apenas nelas. Você será um homem perdido se esperar escapar do afogamento agarrando-se a outra tábua de salvação, senão a Cristo. É preciso despir-se de si mesmo, renunciar à sua própria sabedoria, à sua própria justiça, à sua própria força, e lançar-se completamente sobre Cristo, caso contrário não escapará. Enquanto os homens confiarem em si mesmos, estabelecerem a sua justiça própria, e confiarem na carne, não buscarão a salvação em Cristo. É preciso saber que seu lucro é perda, sua força é fraqueza, sua justiça é trapo de imundícia, antes que haja uma união eficaz entre Cristo e você.

Fonte: “Um guia seguro para o céu” da PES.