quarta-feira, 4 de maio de 2016

James Montgomery Boice - Alicerçados em Cristo (Mt 16.17-21)


“Então, Jesus lhe afirmou: Bem- aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus. Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar- te- ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus. Então, advertiu os discípulos de que a ninguém dissessem ser ele o Cristo. Desde esse tempo, começou Jesus Cristo a mostrar a seus discípulos que lhe era necessário seguir para Jerusalém e sofrer muitas coisas dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas, ser morto e ressuscitado no terceiro dia.” (Mt 16.17-21 - ARA)
Essa passagem apresenta vários pontos importantes. Primeiro, a ênfase na confissão de Pedro, que focava a pessoa de Cristo, e não o próprio Pedro. Jesus disse que essa compreensão tinha sido dada a Ele por uma revelação especial do Pai.
................

O nome Pedro (petros, a forma masculina) significa pedra, mas poderia ser uma pedra grande ou pequena, ou até mesmo um seixo ou cascalho. A forma feminina, petra, por sua vez, significa rochedo, como a pedra que forma uma montanha. Então, a passagem bíblica realmente quer dizer: “Você, Pedro, é uma pedra pequena, sólido em sua confissão, mas facilmente removível. Eu, ao contrário, sou o rochedo que atravesso as eras. Sobre este alicerce sólido, para o qual a sua confissão aponta [Eu, o Cristo] edificarei a minha igreja”.

Fonte: Trechos de “Fundamentos da Fé Cristã” da Editora Central Gospel